quinta-feira, 14 de julho de 2011

A paixão de Anita

Por favor... não confundam com a mini série... vim trazer um texto que escrevi ontem na madrugada... eu também sou com Anita... e posso apostar que muitas de vocês também!
Entre as estantes empoeiradas do sebo passeava religiosamente toda segunda, quarta e sexta. Os olhos ja estão acostumados a meia luz daquele local. O movimento era fraco... ela já sabia que só iria encontrar seu refúgio com mais "clientes" no período das compras dos livros escolares! Durante o resto do ano era sempre aquela paz! 
Anita era perfeita para aquela atmosfera... se sentia calma e feliz! Assim que adentrava o sebo era como se um feitiço a tomasse como refém! Encontrava naquelas capas gastas e páginas amareladas sua paz de espírito.
Perdia a noção do tempo e ficava tranquilamente sentada na mesinha que ficava nos fundos! Rodeada de livros... livros usados! Para Anita eles eram melhores do que os novos, pois traziam consigo uma história extra! Livros usados! Uma paixão que surgiu enquanto ela lia os velhos livros da biblioteca da cidade. 
Enquanto passava os olhos pelos livros antigos do sebo... escolhendo um ou outro ao acaso, para levar até a mesinha, Anita se apaixonava mais a cada dia! Eram encantados, pensava!
Clarices espreitavam, Drummonds espiavam, Virgínias olhavam, Saramagos contemplavam e Machados viam... nas prateleiras todos os autores podiam ser sentidos! Em meio aos livros amarelados e gastos... ela chegava a sentir as inspirações dos livros! As almas deles! Bem diferente do ar frio e esterilizado das livrarias. Com seus livros selados e plastificados... lacrando suas almas.
Um livro abre sua alma e começa a ser encantado depois de ser lido, relido, estudado, emprestado, marcado, anotado e grifado! Nesse ponto o livro já tem a sua história! Trás resquícios de seus donos, nos conta como foi tratado, sussurra uma história de tudo pelo que passou.
Essa atmosfera mágica se completava enquanto ela se sentava na mesinha dos fundos e absorta em todos os versos, contos e histórias! O mundo era mais doce ali... ela podia viajar para onde quisesse era só trocar de livro. embarcar num mundo novo... sentir a emoção de ler o destino daqueles personagens.
Era angustiante não saber oque iria acontecer na próxima página! Anita lia com a fome de conhecer mais e mais histórias daqueles livros velhos e usados...
Ela amava estar ali... entre eles... os livros usados encantados!

5 comentários:

Anne Leandro disse...

Já falei pelo msn mas falo aqui de novo! Vc escreve mto!
Bjooo

www.diariodequase30.blogspot.com

Tanialeixo disse...

Olá Luiza!!!

Lindo seu texto. Gosto muito de livros, mas acho que sou um pouco deferente da Anita. Sou viciada em cheiro de livro novo, e adoro me imprimir nas páginas dos livros.
Parabéns! Adimiro muito quem tem o dom de escrever.

Beijoooss
Até+
TaniaRibeiro
www.tanialeixo.blogspot.com
@tanialeixo

Margareth Gervason disse...

Amigo verdadeiro é Anjo, é Paz, é Tudo.
Feliz Dia do Amigo mesmo virtual!
Beijos coloridos!

ㅤ ㅤ Vitória Castro disse...

ooooi amor, eu adorei seu blog, está muito linda, e os posts são demais. Estou super seguindo. e você com certeza sempre vai me ver por aqui.
Se poder seguir o meu blog é este: http://viccastroo.blogspot.com/, ele é novo, mais fala de mts coisas. dá uma passadinha lá. Beijos ♥


http://viccastroo.blogspot.com/

Tatati Mendes disse...

Luh,

Eu vou publicar um livro com os seus textos!!!

Tatiana Mendes